14.11.13

Poemas de um Pôr do Sol à beira-mar em dia nublado - (Quarto)

A esta altura,
o sol já se pôs quase por completo
e eu insisto em tentar escrever no escuro,
afinal,
viver também tem disso.

Grafamos a vida sem saber
o que é acerto e o que é erro.
Delegando certezas
à luz do futuro,
aguardamos as devidas correções,
preparando-nos para eventuais
alterações,
no tanto de tempo de texto
que está por ser escrito e
vivido.

Postar um comentário