12.11.13

Poemas de um Pôr do Sol à beira-mar em dia nublado - (Terceiro)

Os sons incessantes,
delicados e firmes
das ondas que batem na areia
e da espuma que parece
um comprimido quando dissolve.

E toda minha falta de controle
sobre este movimento,
observando o óbvio:
independe de mim
o acontecer.

Assim são tua imagem,
voz, perfume, gosto e textura
em minha memória.
Vindo com sutileza
e dureza,
arrebentando com doçura
quaisquer outros pensamentos,
de forma incontrolável e intermitente.

Postar um comentário