27.1.09

Costume.

Acostumar-me-ei, um dia, com a tua frieza,
De mulher lasciva, contida,
Embrigada pelo néctar do racionalismo romântico,
Banhada em um rio de romantismo libidinoso.

Acostumar-me-ei, um dia, com o peculiar,
Jeito teu de ter vivido o passado.
De presentear o filisteu com o comum,
De entregar-me toda a sua exceção.
Postar um comentário