1.1.15

2015 (II)

Quero a paz do teu colo
e do teu coração.
A paixão,
Que me venha,
através dos seus lábios,
E que eu tire o teu amor
Com as mãos, a boca,
E despeje em qualquer chão,
Não como quem se desfaz,
Mas como quem separa, reserva,
E retoma para devolver quando exigido.
O futuro olhará para o passado
E terá certeza do que se cumpriu
Quando o presente olhava para o futuro e sonhava.

Postar um comentário