16.9.13

Improbabilidade

Passei alguns segundos
com falência múltipla de órgãos.
Apenas o cérebro trabalhou
naquele instante.
O mínimo de impulsos elétricos
necessários para fazer com que
o coração batesse,
como um órgão quase solitário,
num corpo à beira da morte.
Não havia motivo,
não havia razão,
nem discurso, nem controle,
mas eu.
Na fração de minuto em que a tua vida
olhou para a minha.
Postar um comentário