30.3.13

Pô e cia.

O que eu escrevo
nada mais é
que o brado feroz
de insatisfação
que o louco profere
contra um animal
esperando que seja compreendido,
sem ao menos saber que no máximo é
Sentido.
Pô, ema!
Postar um comentário