6.2.13

Id

Guardei você no fim do mar.
Na última esquina do universo.
No julgamento da história.
Na loucura da psicologia.

Guardei o que foi em unidades de medida negativas.
Em cargas de elétrons positivas.
Na lua do dia e no sol da noite.

Deixei você bem perto do que não tem início,
Naquele verão sem solstício.

Eu não queria,
Mas acabei entregando você a deus.
Postar um comentário