5.10.12

Sobre a natureza de Deus.

Quando a lua é uma foice minguante,
E há, abaixo dela, uma única estrela,
absoluta,
Descobrimos que deus, na verdade, é deusa.
Com um sorriso sedutor, espontâneo.
E uma pinta no queixo que atiça,
Que aquece o coração do homem comum.
Postar um comentário